domingo, 20 de março de 2016

- Primeiramente quero pedir desculpas pela falta de postagens no "blog", estava com problemas pessoais, mas agora estou de volta e prometo que vou tentar o maximo possível para deixar o "blog" sempre ativo e com curiosidades atualizadas... Estou de volta galerinha!


- Triangulo das Bermudas... Impossível alguem nao conheçer este lugar, pois todo mundo ja deve ter ouvido falar neste "pequeno" problema em formato de um "triangulo" que traz sérios problemas para embarcações e até mesmo aviões que cruzam este "maldito" triangulo! Peço desculpas pela palavra "maldito", mas infelizmente até hoje, niguem sabe para o que serve, porque causa destruições ou até mesmo oque se passa por "trás" dele, ou melhor, por "baixo" dele. Vamos deixar o papo de lado e finalmente ir direto ao ponto, onde finalmente o mistério cai por terra e é desvendado... Segue aí >>>


Dois cientistas australianos anunciaram que descobriram porque navios e aviões desapareceram na região designada 'Triângulo das Bermudas'. 

E a resposta não se encontra em magnetismo, túneis do tempo, extra-terrestres ou qualquer outro tipo de fenómeno metafísico. Na realidade, os fenómenos estranhos relatados na famosa região entre Porto Rico, Florida e as ilhas Bermudas resumem-se a um problema de... gás. Concretamente, gás metano.

Esta a conclusão do trabalho do professor Joseph Monaghan e do seu pupilo David May, da Universidade Monash de Melbourne, Austrália, publicado no American Journal of Physics.

Segundo estes investigadores, grandes bolhas de gás metano que se desprendem do solo do oceano são capazes de fazer naufragar navios e despenhar aviões. Um fenómeno que poderá mesmo explicar outros desaparecimentos noutros locais do mundo.

Já nos anos 60 o investigador Ivan T. Sanderson tinha identificado regiões do planeta onde se encontram grandes concentrações de metano. Além do famoso 'Triângulo das Bermudas', também o Mar do Japão e o Mar do Norte tem áreas onde se detectam estas 'bolsas' de gás.

O metano, formado após intensa actividade vulcânica submarina, está normalmente contido no interior das rochas, sob a alta pressão oceânica. Mas pode soltar-se naturalmente.

Quando tal acontece, transforma-se numa bolha gigante que cresce exponencialmente enquanto sobe até à superfície. Mesmo depois de entrar na atmosfera, o gás continua a subir, expandindo-se lateralmente.

Segundo as simulações de computador dos cientistas australianos, qualquer navio apanhado nesta bolha perde imediatamente a sua capacidade de flutuação e, simplesmente, naufraga.

Se a bolha for suficientemente densa, é mesmo capaz de fazer despenhar um avião (especialmente se este voar a baixa altitude) - o metano faz o aparelho perder a sustentação e provoca danos nos motores. Nestas circunstâncias, a aeronave cai no oceano e afunda-se rapidamente.

Fonte: http://www.dn.pt/

Sabemos que ainda tem muita coisa por trás disso pessoal, entao comentem a "opnião" de vocês sobre o assunto, ou até mesmo suas "deduções"... Compartilhem esta postagem com seus amigos e em suas "redes sociais". Até mais galerinha ^^...
Next
This is the most recent post.
Previous
Postagem mais antiga

0 comentários:

Postar um comentário

Mais lidas Todo blog