segunda-feira, 25 de maio de 2015


Você acredita em alienígenas ou acha que essa não passa de uma especulação boba para levantar polêmicas? Esse, como todo mundo sabe, é um assunto que divide opiniões em todo o mundo e, embora a maioria das pessoas tente desmascarar as “evidências” que surgem por aí sobre a possibilidade de vida fora da Terra, a quem defenda essa máxima com unhas e dentes.

Boyd Bushman, um cientista americano, era um bom exemplo disso. O homem, que morreu aos 78 anos no último mês de agosto, chegou a gravar um documentário, revelando fotos, dados e outras provas da existência de extraterrestres já juntou durante 40 anos, tempo que trabalhou na misteriosa Área 51.
46
Aliás, para quem não sabe, essa área é super polêmica e faz parte de uma base do governo americano, localizada no meio do deserto de Nevada. No início, as autoridades estadunidenses negaram até o fim a existência dessa região, mas depois de muito tempo – por volta de 1994 – começaram a dizer que não passava de uma base militar comum, onde são testados aviões das forças armadas nacionais.
Acontece, no entanto, que uma série de cientistas tentam, há anos, provar que muito mais coisas acontecem nesse lugar. Bushman, por exemplo, disse, com todas as letras, que os laboratórios da Área 51 guardam informações valiosas sobre ETs, além de discos voadores de
verdade, capturados pelo exército americano; e cadáveres de seres não-humanos.
23
O cientista mostrou fotos de supostos corpos de alienígenas e deu detalhes sobre os humanoides. Conforme explicou, os criaturas tinham mais de 200 anos, vinham de um planeta a 68 anos luz da Terra – quase 700 quilômetros de distância – e demoravam cerca de 45 minutos para chegar até a base americana. Além disso, Bushman contou que eles se comunicavam entre si e com humanos por telepatia.
Outra revelação bombástica do cientista é sobre uma nave espacial – ou disco voador, se preferir – que o governo americano guarda na Área 51. O suposto objeto, segundo ele, está sendo estudado há anos, mais precisamente desde a década de 1940, quando aviões militares a abateram. Tanto seus destroços quando os tribulantes na nave teriam sido resgatados no Novo México e levados direto para o “esconderijo” americano. Além disso, desde o início das análises, mais de 39 cientistas envolvidos nos estudos, já teriam morrido por razões diferentes.
910
Bushman disse ainda que o governo dos Estados Unidos continua em contato com esses seres. Muitas dessa criaturas, inclusive, já morreram aqui na Terra, possibilitando que os estudiosos tivessem oportunidade de estudar seus corpos, mas os resultados das análises nunca foram revelados.
O cientista acrescentou também que a maioria dos alienígenas que descem na Área 51 faz isso de boa vontade, para participar de pesquisas em conjunto com os cientistas. Aliás, essa parceria seria um dos grandes motivos para esse assunto ainda permanecer em segredo, já que não seria interessante para nenhum dos lados a completa exposição da existência de vida fora do nosso planeta.
8destaque17

Controvérsias

Claro que cada um deve acreditar no que quiser, até mesmo porque os dados apresentados a todo momento sobre o assunto são bastante convincentes. Esse ano, por exemplo, muitas evidências sobre visitas extraterrestres vieram à tona, todas elas impressionantes.

Mas, no caso das fotos de Boyd Bushman há quem diga que não se tratam de registros confiáveis. Na internet, por exemplo, inúmeros sites disseram que o ET apresentado pelo cientista não passa de um boneco de plástico. Então, pode ser que os entusiastas da ufologia tenham sido vítimas de mais uma série de informações fantasiosas, a verdade é que os fatos mostrados por Boyd não podem ser comprovados.
E aí, você acredita nisso ou não? Será mesmo verdade?

Fonte: Express

0 comentários:

Postar um comentário

Mais lidas Todo blog