segunda-feira, 3 de março de 2014

Há algum tempo, depressão se tratava com ecstasy e bebês que choravam demais recebiam ópio.

você sabe que não pode sair por aí comprando todos os tipos de drogas do mundo e vivendo como se estivesse no Woodstock – aquele festival de música bem bacana que rolou nos anos 60, para os novinhos que ainda não conhecem. Voltando às drogas: você não pode, mesmo. Tem a questão de que não deve também, mas isso varia de pessoa para pessoa. O fato de poder ou não poder fazer uma coisa tem a ver com leis mesmo.


Você pode ser preso se for flagrado em posse de drogas ilegais, e isso é apenas um dos problemas. Muitas substâncias sobre as quais você com certeza já ouviu falar são, na verdade, capazes de destruir sua saúde física e psicológica em muito pouco tempo. Mas nem sempre foi assim. Já houve uma época na qual até mesmo médicos recomendavam o uso de algumas substâncias que agora são abominadas, sabia? Confira a seguir algumas drogas que hoje são vilãs, mas que um dia já foram mocinhas:

1. Maconha

Esta droga ainda é popular, mas já teve dias melhores. A proibição do consumo no Brasil ocorreu no século passado, quando o uso começou a incomodar a população das grandes cidades. O “pito do bango”, como o cigarro de maconha era chamado, era muito popular, principalmente em ambientes rurais.
A erva era utilizada para relaxar, melhorar a qualidade do sono e aumentar a fome de quem não tinha muito apetite. Foi mesmo com a urbanização das grandes cidades e, posteriormente, com a influência dos EUA, que viriam a vetar o uso, que a proibição no Brasil e em várias partes do mundo ocorreu de fato. As discussões a respeito da legalização da droga são grandes e ocorrem em todo o mundo. 

2. Heroína

A droga foi desenvolvida em 1874, com a intenção de substituir a morfina. Àquela época, médicos receitavam heroína para quem tinha problemas muito sérios de tosse.
A substância é extremamente forte e tóxica, e não são necessárias muitas doses para que uma pessoa já possa ser considerada dependente, mas, ainda assim, a droga só deixou de ser usada como tratamento medicamentoso 30 anos após ter sido fabricada.

3. Ecstasy

A droga favorita de quem gosta de dançar muito na balada e que pode matar quem bebe muita água depois de usá-la – verdade – era recomendada, logo que foi desenvolvida, em 1912, àqueles que tinham problemas de depressão.

4. Cocaína

Uma das grandes vilãs de hoje em dia já foi usada em terapias de Sigmund Freud – e não apenas por seus pacientes, mas pelo próprio psicanalista, que julgava os efeitos da droga bastante estimulantes. A própria Coca-Cola, bebida tão popular atualmente, já teve em sua fórmula elementos provindos da cocaína. A droga foi legal até 1914.

5. Ópio

A droga era usada por chineses, que, como sempre, espalharam seus conhecimentos medicinais em várias partes do mundo. O problema foi que, dessa vez, a solução não seria tão boa. A droga ficou popular por causar sensações de relaxamento, euforia e nebulosidade mental.
Além disso, o ópio já foi recomendado para auxiliar o tratamento de mulheres com cólicas menstruais e como calmante para bebês que choravam demais. Dá para acreditar?

0 comentários:

Postar um comentário

Mais lidas Todo blog