sábado, 22 de março de 2014

 Imagine você mesmo usando o bisturi e fazendo uma cirurgia de apendicite no seu corpo? E essa foi apenas uma das intervenções do Dr. Kane.
Se você tem aflição de qualquer machucadinho na sua pele, imagine você mesmo fazer uma incisão com bisturi em seu abdômen e extirpar um apêndice infeccionado? Desmaios e pânico na certa, correto? Mas não para o Dr. Kane, o homem que operou a si mesmo TRÊS VEZES.
  Dr. Evan O`Neill Kane foi um dos pioneiros na profissão médica nos Estados Unidos e cirurgião-chefe do Hospital Kane Summit (lugar que hoje abriga o Hospital Comunitário Kane) , na Pensilvânia. Seu pai, um major da guerra civil americana, foi o fundador da cidade em que moravam que, não por acaso, também se chama Kane.




Coragem e sangue frio

Dr. Kane sempre foi um médico inovador, que frequentemente tinha ideias para o aperfeiçoamento das intervenções e das condições de trabalho. Ele foi um dos primeiros profissionais de Medicina a utilizar a música como terapia, além de lutar por melhoras de procedimentos e materiais usados nas cirurgias.

Imagem da cirurgia de apêndice


Apesar de todas as suas conquistas, Dr. Evan Kane é até hoje lembrado pela sua coragem ao operar a si mesmo, sendo que o procedimento realizado, que ficou mais famoso, foi uma cirurgia de apendicite — a apendicectomia, que remove o apêndice vermicular.

Respira fundo e vai

Foi no dia 15 de fevereiro de 1921 (aos 60 anos de idade) que Dr. Kane realizou a sua maior façanha. Mas não foi apenas por necessidade, e sim por um ideal. O médico queria provar para o mundo que a anestesia geral era muitas vezes desnecessária para as cirurgias menores. Com a ideia na cabeça e um bisturi na mão, Dr. Kane fez o procedimento usando apenas anestesia local e um espelho para visualizar melhor a grande incisão que era necessária naquela época.

Três outros médicos acompanharam o procedimento caso algo desse errado. No entanto, Kane fez todo o serviço de remoção do apêndice infeccionado sozinho e há relatos de que ele estava bem descontraído, conversando e rindo com a equipe no centro cirúrgico. Somente as suturas finais foram feitas pelos outros médicos.

Imagem da cirurgia de hérnia feita em 1932


Além desse procedimento, Dr. Kane já havia amputado o próprio dedo em 1919 devido a uma séria infecção. E, onze anos depois da cirurgia do apêndice, com 70 anos de idade, Dr. Evan Kane fez outro procedimento invasivo para corrigir uma hérnia inguinal. Essa foi a mais perigosa das cirurgias devido à proximidade com a artéria femoral. A imprensa e fotógrafos acompanharam a intervenção, que levou cerca de duas horas.






Fonte: Iconic Photos Kane Community Hospital

0 comentários:

Postar um comentário

Mais lidas Todo blog