quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Se você está atrasado para bater o ponto do trabalho, é melhor contar uma história mirabolante para justificar o atraso ou só ser sincero mesmo?
Quando crianças, muitos tinham desculpas pra lá de criativas na hora de justificar o atraso dos trabalhos e das lições de casa para os professores. Surpreendentemente, essas justificativas, digamos, mais elaboradas e lúdicas, não morreram na escola. Um estudo realizado nos Estados Unidos pelo site de recrutamento Career Building entre novembro e dezembro de 2013 coletou dados de mais de três mil empregados e dois mil gestores de recursos humanos em diferentes empresas.
De acordo com o estudo, os que costumam se atrasar para chegar ao trabalho têm mais chances de serem demitidos. Um terço dos empregadores assumiu demitir seus funcionários devido ao atraso e não cumprimento dos horários, e 48% disse que espera que os funcionários cheguem nos horários delimitados todos os dias.  Por outro lado, 34% dos empregadores disseram não se importar com atrasos, desde que eles não se tornem habituais.
Do lado dos funcionários, justificativas como alto tráfego no trânsito (39%) e noites mal dormidas (19%) estão entre as principais razões do atraso. O transporte público e as condições climáticas seguem na lista de justificativas, com 8% e 7% respectivamente. Contudo, sempre existem explicações um tanto improváveis e esquisitas que muitos dos funcionários contam. Enquanto algumas podem ser verdades, outras certamente são pura invenção. Confira algumas das explicações mais absurdas que pessoas já deram para os seus chefes:
  • O funcionário alegou que o trajeto do trabalho foi bloqueado por uma zebra que parou o tráfego da estrada – por incrível que pareça, isso se provou verdade;
  • O funcionário disse que acordou em um gramado a duas quadras de sua casa;
  • O empregado disse que ficou preso sem querer no banheiro;
  • Como não havia cereal e leite para o café da manhã, um dos funcionários disse que foi ao mercado comprar esses itens para se alimentar para depois ir trabalhar (saúde em primeiro lugar!);
  • O funcionário disse que colocou cola nos olhos sem querer em vez de solução para lentes de contato, e que por isso teve que ir ao hospital antes de trabalhar;
  • O empregado disse que se atrasou por que achou que Halloween era um feriado;
  • Um funcionário disse que se esqueceu de que a empresa havia mudado de endereço e foi ao local antigo;
  • Uma funcionária disse que uma escova ficou presa em seu cabelo e que ela demorou para tirá-la da cabeça;
  • Um funcionário assumiu estar assistindo um programa de TV e não querer sair de casa antes do final dele;
  • Empregado disse que um buraco no telhado permitiu que gotas de chuva entrassem em sua casa e caíssem sobre o despertador, que por isso não funcionou (não foi explicado como ele também não acordou com a chuva do seu lado). 

Fonte: Folha de São Paulo

0 comentários:

Postar um comentário

Mais lidas Todo blog