segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Algumas cidades morrem. São pessoas que as abandonam, ruas que se silenciam e um clima de isolamento que as transforma em algo assombroso. Tornam-se cidades-fantasma e ícones da decadência urbana.
Muitos são os motivos que podem causar o fim de uma cidade, nos mais diferentes ambientes do mundo. As histórias são levadas para o imaginário daqueles que seguem pensando sobre os mistérios que rondam o dia de seu colapso. De catástrofes a motivos muito mais simples, a única certeza é a de que todas elas guardam um quê de dúvida e ocultamento.


abandoned citiesPripyat, Ucrânia
História: em 26/04/1986, o reator de Chernobyl iniciava o seu trágico derretimento. O incidente expôs a cidade e suas redondezas, num enorme raio, à nociva influência do material nuclear. Desde então, Pripyat é um resto de cidade, permanentemente insegura para a instalação de vidas animal e vegetal. Desafiando esta triste condição, é possível avistar algumas alcateias de lobos rondando a área, bem como o surgimento de algumas espécies de plantas.
O parque de diversões que aparece na foto, ironicamente (e assustadoramente), foi aberto um dia após a explosão do reator nuclear, em meio ao êxodo da população.
Abandonada desde: 1986
abandoned cities Sanzhi, Taiwan
História: a área era originalmente uma reserva de veraneio para o exército dos EUA, no Norte de Taipei, capital de Taiwan. A arquitetura local mais parece algo vindo da inteligência alienígena. A construção dos edifícios foi complicada desde o seu início. Há relatos de que, enquanto as moradias se erguiam, diversos trabalhadores perderam as suas vidas em acidentes de carro e incidentes nunca muito bem explicados.
As ocorrências tornaram-se lendas urbanas, num total de quase vinte mortes registradas, todas elas atribuídas a fenômenos sobrenaturais. Especulações defendem versões distintas: a de que a área fora construída sobre um cemitério de origem holandesa e também a de que a destruição de uma estátua em forma de dragão durante as construções teria lançado seu infortúnio sobre o local. De um modo ou de outro, o projeto acabou sendo abandonado e a região ficou sendo conhecida como dotada de mau agouro.
Abandonada desde: 1980
Craco, Itália
História: levantada sobre uma encosta, a utilidade de Craco era a de proteger os seus moradores da invasão de outros povos. A localização próxima a um precipício sempre colocou obstáculos para o seu crescimento. Após ter sido atingida por uma série de terremotos e consequentes desabamentos, Craco foi abandonada e seus moradores passaram a morar em terras mais baixas.
Atualmente, as vilas desabitadas são bastante visitadas por turistas curiosos.
Abandonada desde: 1963
abandoned citiesKolmanskop, Namíbia
História: nascida como uma bem-sucedida comunidade de extração de diamantes, a cidade é hoje uma cidade-fantasma desértica, com casas sendo paulatinamente invadidas por areia.
A construção do local se deu com os alemães, após estes terem descoberto a riqueza das terras exploradas. A arquitetura da cidade, tipicamente germânica, inclui uma casa de festas, teatro e o primeiro sistema de bonde da África.
No entanto, o avanço da areia foi se intensificando na medida em que os mineradores realizavam a sua invasão. Enchendo as casas e cobrindo as ruas, ela acabou por apagar qualquer traço de civilização que não os belos edifícios deixados para trás.
Abandonada desde: 1954
abandoned cities Ilha Fantasma, Nagasaki, Japão
História: durante a revolução industrial japonesa, a Mitsubishi instalou esta pequena civilização em meio às jazidas de carvão das ilhas de Nagasaki. Nesta, em especial, foram levantados alguns dos primeiros edifícios concretados do Japão. Mais de cinco mil residentes (entre mineradores e suas famílias) chegaram a habitar o local.
Como é de se imaginar, o cenário atual é da destruição provocada pelos ataques a bomba durante a Segunda Guerra Mundial. A ilha foi tomada por um clima arrepiante de indústria abandonada, num silência completo.
Em 2009, a ilha foi aberta à visitação.
Abandonada (em definitivo) desde: 1974
abandoned citiesOradour-sur-Glane, Limousin, França
História: durante a Segunda Guerra Mundial, tropas nazistas invadiram o vilarejo e o destruíram por completo, assassinando 642 pessoas, em sua maioria mulheres e crianças. Os carros queimados permanecem nos locais originais do evento desde 1944, num retrato vivo do horror que serve de memória para as famílias das vítimas.
Abandonada desde: 1944

abandoned citiesCentralia, Pennsylvania, EUA
História: toda a cidade de Centralia foi condenada pelo estado da Pennsylvania e inclusive o seu código postal foi revogado. A antiga rodovia de acesso foi desativada. É como se Centralia nunca tivesse existido.
No entanto, a cidade existiu, sim, e está em chamas há quase cinquenta anos. Em 1962 um incêndio foi iniciado nos arredores de um cemitério. O fogo se alastrou rapidamente até a cidade através das vias de uma mina de carvão. O fogo jamais deixou de queimar. A fumaça nociva segue abrindo espaço por meio de fendas no solo.
A cidade foi sendo evacuada ao longo dos anos, embora seus residentes tenham originalmente optado pela permanência, acreditando que o incidente fosse conspiratório em favor do estado, que supostamente teria interesses em manter os direitos sobre o carvão dos terrenos.
Atualmente habitada marginalmente por algumas dezenas de pessoas.
Humberstone, Chile
História: declarada como patrimônio universal pela UNESCO em 2005, esta cidade chilena já foi palco de uma importante refinaria.
O ambiente inóspito era a casa dos trabalhadores locais, mostrando-se uma constante ameaça.
Os esforços não foram em vão: os nitratos extraídos do solo transformaram a agricultura na Europa e nas Américas na forma de novos fertilizantes.
Abandonada desde: 1960
Bodie, California, EUA
História: uma das cidades mais importantes da corrida do ouro no final do século XVIII simplesmente sumiu do mapa. Igrejas, hospitais, quatro departamentos de bombeiros e até subdistritos. Nem toda esta infraestrutura fez com que Bodie sobrevivesse ao intenso calor e aos interesses ambiciosos de seus líderes. O abandono foi voluntário.
Atualmente, os turistas podem andar por suas ruas construídas em cima de ouro e esperança.
Abandonada desde: 1942 (o último periódico da cidade, no entanto, foi impresso em 1912).
Kayaköy, Turquia
História: milhares de cristão gregos habitavam estas terras hoje abandonadas. O motivo do êxodo foi a Guerra Greco-Turca, no início do século passado.
Abandonada desde: 1923


Algum viajante aí é corajoso o suficiente para fazer uma visitinha a cada uma destas cidades-fantasma?
Fonte: AOL Travel

0 comentários:

Postar um comentário

Mais lidas Todo blog